Um poema de amor de Luiz Coronel

Um poema de amor de Luiz Coronel

Poeta enseja versos a partir da declaração de amor feminina ao homem

Coronel: O dia em que ela disser/ “eu te amo”, vou voar,/ vou chorar, vou rasgar/ os panos da tristeza/ e soltar minha fantasia.

publicidade

"SE ELA DISSER

EU TE AMO.”


O dia em que ela disser

“eu te amo”, vou voar,

vou chorar, vou rasgar

os panos da tristeza

e soltar minha fantasia.


No meio da rua,

na hora mais nua,

tocarei os pandeiros

da mais solta alegria.


Beijarei a boca da rua,

e tu dirás:- Hoje sou tua,

doida, solta, anjo, vadia.


Adeus terno e gravata,

me inscrevo numa regata

vou remando ao teu corpo

e não quero outro conforto

que o teu colo macio

com seu perfume de mata.


Se ela disser “eu te amo”

serei um escafandro

em tardes de maré cheia.

E no regresso das ondas,

num banco de areia,

ao contemplar à lua cheia

hei de lembrar as valsas

que dancei com as sereias.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895