Para tudo, o tempo

Para tudo, o tempo

Por Franciane Bayer*

Correio do Povo

publicidade

Em um piscar de olhos já estamos em agosto e com ele vem a sensação de que o tempo está passando rápido demais. Mal a segunda-feira terminou e já estamos no final de semana e, logo ali, chegamos ao final do ano. Seria o tempo realmente passando mais rápido diante da correria dos tempos atuais? Seríamos nós que não estamos sabendo desfrutá-lo com a calma e sabedoria com que ele merece ser tratado?

O fato é que estamos sempre em busca de algo mais para sermos felizes e acabamos esquecendo que a felicidade está no agora, nos pequenos detalhes do dia a dia. Incansáveis em sermos sempre mais e melhores, deixamos o melhor do presente escapar pelas mãos. Neste propósito de estarmos atentos às pequenas vitórias sobre as batalhas que nos dispomos a lutar, tenho muito a comemorar ao fazer um balanço do trabalho legislativo. Por meio de um esforço coletivo e justo do parlamento gaúcho, conseguimos repassar ao Executivo, durante o primeiro semestre de 2021, R$ 20,3 milhões para auxiliar no enfrentamento à pandemia do coronavírus e minimizar seus impactos econômicos.

Para tudo há o tempo, sempre o tempo. Há a hora de plantar e de colher e acredito que chegou o momento do nosso Estado voltar a prosperar. As decisões difíceis que tiveram que ser feitas no início da legislatura aos poucos começam a ser percebidas na vida dos gaúchos, como o recente Plano de Obras Rodoviárias que prevê um investimento histórico de R$ 1,3 bilhão em infraestrutura viária, os programas para fomentar o empreendedorismo e o auxílio gaúcho para os setores mais atingidos pela pandemia.

Por meio da Procuradoria Especial da Mulher, que tive a honra de assumir neste ano, mesmo com o isolamento social, conseguimos avançar e muito na mobilização junto aos municípios para fortalecer a rede de apoio ao combate à violência doméstica contra as mulheres. Para agosto, mês em que a Lei Maria da Penha completa 15 anos, diversas atividades de conscientização sobre o tema serão desenvolvidas para promover o debate e chamar a atenção da sociedade.<TB>Com o tempo, retomamos aos poucos nossas rotinas, modificadas com a chegada da Covid-19. E se enfrentamos e sobrevivemos a tantas lutas nestes tempos difíceis, temos motivos para comemorar, agradecer e perceber que tudo passa quando acreditamos, nos empenhamos e lutamos por dias melhores. Que, enfim, tenha chegado o tempo de o Rio Grande voltar a crescer.

*Deputada estadual


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895