Feira do Livro de Porto Alegre: uma trajetória de formação de leitores e de mediadores da leitura

Feira do Livro de Porto Alegre: uma trajetória de formação de leitores e de mediadores da leitura

Correio do Povo

publicidade

Esta fotorreportagem mostra momentos históricos e marcantes da Feira do Livro de Porto Alegre, destacando a importância de eventos culturais que incentivam a leitura e contribuem na formação de leitores. As fotos históricas foram resgatas com o Correio do Povo que, em seu acervo digital, possui registro em imagens da história . Já as de 2018 e 2020 são do banco de imagens disponíveis no site da própria Feira. .

A Feira do Livro de Porto Alegre teve seu início em 1955, criada por iniciativa dos livreiros e editores gaúchos com apoio do jornalista Say Marques, trazia consigo, desde a sua formação, a vontade de despertar o prazer pela leitura de várias formas. A feira é dividida em Área Geral, Área Internacional e Área Infantil e Juvenil, com a participação de centenas de escritores, ilustradores, contadores de histórias e outros profissionais que participam do evento. Conta ainda com sessões de autógrafos, mesas-redondas, oficinas, palestras e programações artísticas, entre outras atividades.

Aliada ao desejo da sociedade de promover a valorização da leitura e o acesso a cultura, o evento é considerado referência no país por seu caráter democrático e pela consistência do trabalho que desenvolve na área da formação de leitores e de mediadores da leitura, além de programação cultural 100% gratuita. Em 2006, a Feira do Livro de Porto Alegre recebeu a medalha da Ordem do Mérito Cultural, concedida pela Presidência da República, que a reconheceu como um dos mais importantes eventos culturais do Brasil. Um ano antes, havia sido declarada bem do Patrimônio Cultural Imaterial do Estado e, em 2010, foi o primeiro bem registrado, pela Prefeitura de Porto Alegre, como integrante do Patrimônio Histórico e Cultural Imaterial da cidade.

Sendo realizada, desde sua primeira edição, na Praça da Alfândega, Centro Histórico da capital gaúcha, tornou o espaço em um local de lazer e convivência que aproxima o cidadão com a própria cidade e a leitura. No entanto, neste ano de 2020, devido a pandemia de Covid-19, a 66º edição da Feira do Livro de Porto Alegre - maior evento cultural do Estado do Rio Grande do Sul - acontecerá de forma on-line e seguirá com a sua essência histórica de acesso à cultura e incentivo à leitura.

Evelin Ramos /Unijui


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895