Ferve o caldeirão vermelho

Ferve o caldeirão vermelho

A política do clube ferve mais do que o time, por enquanto morno, quase firo no Campeonato Brasileiro.

Eleições de 2020 ainda repercutem no clube

publicidade

Movimentos de Oposição do Inter estudam, com base no laudo pericial sobre as eleições de 2020 que apontou problemas no sistema de votação, entrar na Justiça com uma ação ordinária pedindo nova eleição ou a suspensão do atual mandato.
Há articulações neste sentido

Na ação, seria pedido também a impugnação da eleição de metade do Conselho Deliberativo. Porém, isto só será feito depois de esgotados alguns recursos judiciais que deverão ser feitos pelos dois lados, Oposição e  gestão.
A questão é polêmica.

Há bombeiros e incendiários.
Os bombeiros têm convicção de que a perícia apontou problemas gerados pela empresas responsáveis pelo sistema de votação.
Portanto, a gestão nada tem a ver com a pendenga.

Vale tudo, ou quase.
Até o argumento pueril e descabido de que quem questiona o caso Ordoque e os procedimentos eleitorais está promovendo uma ação contra a instituição. Mentira deslavada, patética.
Quem levou a gestão Piffero ao MP agiu contra o Inter?  
A política do clube ferve mais do que o time, por enquanto morno, quase firo no Campeonato Brasileiro.

Laudo 

O laudo pericial aponta ter identificado “inúmeras ocorrências de tentativas de votos no mesmo instante de tempo, fato que seria humanamente impossível” e diz que “o relatório da Sec2B é demasiadamente sucinto diante de um sistema com tamanha complexidade.”
 auditoria do processo ganhou apenas três páginas.

Perguntado se os sistemas utilizados pelo Inter durante a eleição eram seguros o perito registra:
“Não podemos considerar os sistemas como seguros pois foram comprometidos os pilares da integridade e disponibilidade.” 

 

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895