Inter tenso e denso
patrocinado por

Inter tenso e denso

O Povo do Clube pediu a demissão do vice de futebol João Patrício Herrmann provocando enorme constrangimento

publicidade

 Inter realizou na segunda-feira sessão extraordinária do Conselho Deliberativo.
Tensa e densa porque o momento é delicadíssimo.
Em sete meses da gestão Barcellos o time está eliminado da Libertadores, da Copa do Brasil, não levou o regional e no momento a única briga é para não figurar na zona de rebaixamento do Brasileiro.
Sem falar do déficit herdado.
O Povo do Clube pediu a demissão do vice de futebol João Patrício Herrmann provocando enorme constrangimento.
A informação é de que o movimento de Herrmann, o Convergência Colorada, solicitou mais um tempo de avaliação. Na linguagem do futebol, Herrmann está “prestigiado”. Se é que me entendem.
Perguntado sobre o valor da multa rescisória de Ramírez Barcellos informou que  esta informação só seria dada sob um pedido protocolado. 
Valor especulado: dois milhões de dólares, mais de R$ 10 milhões.
Custou caro o equívoco.
A atual gestão teria insinuado ser mentora das contratações de Maurício e Yuri Alberto, dois acertos.
Se minha memória não for traiçoeira quem bancou os dois tem nome e sobrenome: Rodrigo Caetano.
Que deveria ter permanecido junto com Abel.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895