Resquícios

Resquícios

Alina Souza

Apresentação da construção artística "A Piscina", no Espelho D'Água do Parque Farroupilha.

publicidade

Você sabia que o Espelho D’Água da nossa querida Redenção já foi uma piscina olímpica popular entre os anos de 1939 e 1967? Descobri o sugestivo fato através do espetáculo “A Piscina”, apresentado pela Geda Cia. de Dança nos dias 10 e 16 deste mês, dentro da programação do Palco Giratório Sesc. A intervenção artística despertou saudades de um tempo que não vivi, mas que fortemente passei a imaginá-lo. A cada gesto incisivo da coreografia eu me deslocava nas possíveis histórias: eu mergulhava. Quem dera permanecer horas a fio apreciando a mescla de movimentos suaves e bruscos, a impetuosidade e o ritmo, porém a beleza e o prazer não são eternos, as bailarinas e a arte também precisam descansar, enxugar os vestígios das águas, manter uma certa distância das raias. Torço para encontrar mais surpresas assim no dia a dia, espetáculos de paz, conexões entre épocas, resgate de aspectos curiosos dos lugares que nos rodeiam e nos permeiam, nostalgias que despertam partes inundadas de intangibilidades. Repensei a vida, os passos, o nado, a imersão. Por mais que saibamos controlar a respiração e aprimorar o mergulho, sempre fica algo intocável lá no fundo.

Texto e fotos: Alina Souza


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895