"Ainbo – A Guerreira da Amazônia"

"Ainbo – A Guerreira da Amazônia"

Produção multinacional fala da luta por garota indígena para salvar a sua tribo

Chico Izidro

A pequena Ainbo parte ao lado dos guias espirituais Tantan e Dillo para tentar salvar sua aldeia

publicidade

"Ainbo – A Guerreira da Amazônia" é uma produção peruana, holandesa e norte-americana de José Zelada, que escreveu, produziu e dirigiu o longa. Ao lado dele, Richard Claus também como diretor. A animação é voltada exclusivamente para o público infantil, e trata de temas importantes, como a natureza, tradições, mas também superstições religiosas. 

Ainbo é uma garota indígena, que vive na aldeia isolada de Candámo, na Floresta Amazônica. E o local, de acordo com seus moradores sofre com a maldição de um espírito maligno, Yakuruna, que está poluindo as águas e acabando com os animais, que servem de alimento para o povo. Ainbo ainda tem como melhor amiga a princesa Zumi, que aos 13 anos precisa assumir as funções do pai, que se encontra doente, e sabe que não tem muito tempo de vida. 

Vendo a situação de sua aldeia, Ainbo  crê que deve buscar a solução com ajuda dos seus guias espirituais, Tantan e Dillo. E contra a decisão de Zumi e de outros indígenas, a garota parte para tentar salvar a aldeia. E evidente que o vilão Yakuruna é o homem branco, que com sua ganância, polui o ambiente e quer tomar posse das riquezas de Candámo. 

A história é bem infantil, despretensiosa e até pode encantar os pequenos, pois é repleta de belezas e encantos. Porém a arte gráfica deixa a desejar, nestes tempos em que temos obras magníficas saídos de estúdios como Pixar, Disney e outros. Então se o filme é muito cuidadoso no roteiro, tropeça no outro quesito. 

Trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=cy8mxruMFiY

 

Leia demais posts do blog

 

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895