"Tempo" (Old)

"Tempo" (Old)

Turistas ficam presos em praia que acelera o tempo

Chico Izidro

Na trama, família fica presa em ilha que acelera as suas idades

publicidade

O diretor M. Night Shyamalan, dos clássicos "O Sexto Sentido", "Corpo Fechado", e de "Fragmentado", "Vidro", e outros sucessos, volta agora com  sua nova produção, "Tempo" (Old). Na história, uma família decide relaxar em uma praia isolada durante as férias, porém, todos começam a envelhecer rapidamente no local, com as suas vidas inteiras passando em apenas um dia.
"Tempo" é inspirado na história de quadrinhos "Castelo de Areia" (Sandcastle), de Pierre Oscar Lévy e Frederik Peeters, publicada originalmente em 2011 e dada a Shyamalan de presente do Dia dos Pais pelas filhas. "Sandcastle" chegou na hora certa", disse Shyamalan, que costuma criar seu próprio material.

"Eu não sou contra adaptações, é só que, quando me oferecem algum livro ou algo assim, eu já tenho uma ideia própria sendo desenvolvida", destacou. "Aqui, a obra tinha uma cadência veloz que me interessava e falava das coisas em que eu estava pensando. Então veio no tempo certo", confessou. Shyamalan escreve, dirige e produz o longa por meio da produtora Blinding Edge Pictures. 

Ele fez sua versão. Na graphic novel, a família central é formada por um casal, uma filha, um filho e um cachorro. Em "Tempo", o auditor Guy (Gael García Bernal) e a curadora de museu Prisca (Vicky Krieps) são pais de Trent (Nolan River) e Maddox (Alexa Swinton). Os dois estão à beira da separação, e as férias são uma última tentativa de salvar a família. Prisca também está sofrendo de uma doença grave. 

No resort, provavelmente no Caribe, a família aceita a sugestão do gerente de um passeio exclusivo numa praia deserta, com outros turistas. A van que os leva para a praia é, dirigida pelo próprio Shyamalan, que gosta de fazer aparições como Alfred Hitchcock em seus filmes.

E junto estão o médico Charles (Rufus Sewell), sua mãe, Agnes (Kathleen Chalfant), a mulher dele, Chrystal (Abbey Lee), que tem uma deficiência de cálcio, e uma filha pequena, Kara (Mikaya Fisher). Na praia, encontram um rapper de certa fama, que atende pelo nome Mid-Sized Sedan (Aaron Pierre) e tem o nariz constantemente sangrando.

E pouco depois, chega o casal formado pelo enfermeiro Jarin (Ken Leung) e a psicóloga Patricia (Nikki Amuka-Bird), que sofre de epilepsia.

E o sinal que algo estranho acontece no local é o aparecimento de um corpo boiando na água. E aos poucos, eles vão descobrindo que quem tenta sair da praia não consegue. E todo mundo começa  a envelhecer rapidamente. A mudança é mais notada  nas crianças.

Trent vai dos 6 aos 11 rapidamente e depois aos 15 (com o ator sendo substituído por Luca Faustino Rodriguez e então Alex Wolff). Maddox passa dos 11 aos 16, sendo interpretada por Thomasin McKenzie, num piscar de olhos. E a pequena Kara faz 15 anos rapidamente, agora vivida por Eliza Scanlen.

E os adultos, depois, passam a ter rugas e mais rugas, além do que começam a ficar uns contra os outros, em uma espécie de alucinação coletiva. 

O suspense, porém, leva um tempo para engrenar, pois Shyamalan demora muito para desenvolver a história, querendo explicar demais os personagens, deixando a primeira meia-hora cansativa. O efeito da praia nos personagens se mostra interessante, porém o diretor peca no final, estragando a sua nova obra, num plot-twist desnecessário. 

Trailer no YouTube: https://youtu.be/zxnVGnQKM4E

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895