"Delírios - Filosofia e Reflexão no túnel da Morte"

"Delírios - Filosofia e Reflexão no túnel da Morte"

Documentário gaúcho foi escolhido o melhor longa-metragem da Mostra Humanidades no Santos Film Festival

Chico Izidro

Omar Gimenes descobriu um câncer no coração e nos pulmões em 2018, e convive com a iminência da morte

publicidade

Com direção do jornalista Marcelo Monteiro, "Delírios - Filosofia e Reflexão no túnel da Morte" ganhou o prêmio de melhor filme de longa-metragem no 6o Santos Film Fest - Festival Internacional de Cinema de Santos. O documentário foi produzido em Gravataí, e  apresenta a história de Omar Gimenes.

Ele tem 39 anos. Bonito e inteligente, este ex-garçom e estudante de Engenharia de Minas descobriu um câncer no coração e nos pulmões em 2018. Desde então, convive com a iminência da morte, as dores causadas pela doença, a incerteza sobre o futuro e o sofrimento de seus familiares.

Mas nada disso é tabu para Omar, que abre o coração sobre o que pensa da vida e da morte. Sem papas na língua, ele não titubeia ao falar sobre o que espera do tempo que lhe resta.

Repleto de filosofias e delírios, o documentário é um soco no estômago de quem convive ou já conviveu com algum paciente e um sopro de esperança para quem trava uma batalha desigual com a mais assustadora das doenças.

6o Santos Film Fest - Festival Internacional de Cinema de Santos foi realizado através do ProAC, Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, com recursos da Lei Aldir Blanc, Ministério do Turismo, Governo Federal, tem patrocínio da Blue Med Saúde e conta com apoios de Sesc Santos, UniSantos, Histórias do Cinema, Cine Roxy, LESMA – La Extraordinária Semana de Mostras Animadas, Associação dos Artistas e Prefeitura (via emendas enviadas pelos vereadores da cidade Audrey Kleys, Zequinha Teixeira e Telma de Souza). O evento é produzido pelo CineZen Cultural. A direção é dos produtores André Azenha e Paula Azenha.

 

Leia demais posts do blog


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895