Roubos de celulares e pertences de vítimas são marcados pela violência em Porto Alegre

Roubos de celulares e pertences de vítimas são marcados pela violência em Porto Alegre

No bairro Mont´Serrat, duas mulheres foram derrubadas no chão pelos assaltantes que estavam em um Renault Logan, de cor branca

Correio do Povo

Registrado em imagens, um dos ataques ocorreu na rua Farnese

publicidade

A morte da jovem Cristiane da Costa dos Santos, 20 anos, durante assalto em uma parada de ônibus na avenida Chuí, no bairro Cristal, em Porto Alegre, fez com que relatos de roubos de telefones celulares e pertences nas ruas e avenidas circulassem com maior intensidade nas redes sociais.

Por sua vez, funcionários e clientes do Barra Shopping Sul reclamam de roubos frequentes no entorno. A Brigada Militar anunciou nesta sexta-feira o reforço do policiamento ostensivo na região.

Muitos casos parecidos, onde criminosos descem de veículos e saqueiam as vítimas, têm sido marcados pela violência física na Capital. Entre agosto e setembro, ao menos dois episódios de agressão das vítimas foram registrados no bairro Mont´Serrat. Câmeras de monitoramento registraram ambos os ataques.

Um dos casos ocorreu na rua Farnese, quase esquina com a rua Carlos Trein Filho, no bairro Mont´Serrat, no final da tarde do dia 17 deste mês. Aguardando possivelmente um motorista de aplicativo na calçada, uma mulher foi derrubada no chão por um bandido que desceu rapidamente de um Renault Logan, de cor branca.

O ladrão levou os pertences da vítima e fugiu no carro, onde um cúmplice aguardava-o na direção. O mesmo veículo foi visto em um ataque semelhante contra outra mulher em agosto passado no mesmo bairro Mont´Serrat.

Na manhã desta sexta-feira, ao Correio do Povo, o comandante do 11º BPM, tenente-coronel Luís Felipe Neves Moreira, observou que o Renault Logan não foi mais visto desde então na região. Ele pediu que as vítimas de assaltos registrem sempre as ocorrências para que a Brigada Militar possa adotar as devidas providências e ações contra a criminalidade.

“É importante o registro policial de toda e qualquer ocorrência. É importante para que entrem nos dados e estatísticas e se faça o planejamento”, enfatizou o tenente-coronel Luís Felipe Neves Moreira.

Entre as orientações para a população, as autoridades de segurança pública recomendam, por exemplo, que as pessoas não esperem motoristas de aplicativos nas calçadas, não exibam ou usem telefones celulares ao caminharem nas ruas e não fiquem desatentas ao que ocorre ao redor.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895