"Lázaro, no mínimo preso, é questão de tempo", diz Bolsonaro

"Lázaro, no mínimo preso, é questão de tempo", diz Bolsonaro

Presidente destinou mensagem aos policiais que atuam nas buscas do acusado de crimes como duplo homicídio, estupro e roubo

R7

Lázaro é acusado de duplo homicídio e estupro

publicidade

O presidente da República, Jair Bolsonaro, se manifestou em suas redes sociais neste sábado (19), a respeito das buscas policiais por Lázaro Barbosa, de 32 anos, acusado de crimes como duplo homicídio, estupro e roubo, conhecido como serial killer do Distrito Federal. “Lázaro, no mínimo preso, é questão de tempo”, escreveu Bolsonaro na publicação de um vídeo em sua conta do Twitter. 

 

Na gravação, o presidente destinou a mensagem diretamente aos policiais que atuam na investigação e buscas de Barbosa. “Sabemos que este bandido tem uma certa prática de andar na mata sem deixar vestígios, mas sabemos também que nossos policiais, além da coragem, são tenazes e não descansarão até cumprirem essa missão. Boa sorte a todos vocês e tenho certeza que brevemente, o Lázaro estará, no mínimo, atrás das grades”, afirmou Bolsonaro.

Veja Também

Trajetória de Lázaro

A trajetória de Lázaro Barbosa é marcada por conhecidos crimes desde 2007, quando teria tirado as vidas de dois homens que tentaram auxiliar uma vítima do homem conhecido hoje como ‘serial killer do Distrito Federal’. Após 15 dias escondido, ele se entregou à polícia.

Dois anos depois, Lázaro foi preso por suspeita de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo no Distrito Federal. Em 2016, após ganhar o direito ao regime semiaberto anos antes, fugiu do Complexo Penitenciário da Papuda.

Lázaro voltou a ser preso em 2018 em Goiás, mas meses depois abriu um buraco no teto do presídio e escapou. Dois anos mais tarde, quase matou um idoso com um machado na chácara da vítima. 

Este ano, em abril, depois de entrar em uma residência de Sol Nascente (DF) e estuprou uma mulher. Agora, em junho, ele está sendo perseguido pela polícia durante buscas que já duram 11 dias.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895