Operação para visita de Bolsonaro a SP custa R$ 300 mil, diz governo

Operação para visita de Bolsonaro a SP custa R$ 300 mil, diz governo

Objetivo é garantir segurança e mobilidade durante ato deste sábado em Presidente Prudente, no interior paulista

R7

Objetivo, segundo governo, é garantir segurança e mobilidade durante ato deste sábado em Presidente Prudente, no interior paulista

publicidade

A operação montada pela Secretaria da Segurança Pública de São Paulo para a visita do presidente da República, Jair Bolsonaro, à cidade de Presidente Prudente, no interior do estado, custou mais de R$ 300 mil, segundo o governo paulista.

O montante foi empregado no reforço do policiamento em razão do evento que é realizado neste sábado (31). O presidente e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, vão acompanhar ao meio-dia a cerimônia de credenciamento do Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente ao SUS (Sistema Único de Saúde) e já estão na cidade. 

Veja Também

Policiamento

Segundo governo, a Polícia Militar montou um esquema especial de policiamento para garantir a segurança da população, a fluidez no trânsito e o direito à livre manifestação.

O efetivo tem cerca de 450 policiais militares ao longo do percurso e, especialmente, nas áreas próximas ao ponto de concentração da manifestação, que tem início às 9 horas na avenida Coronel José Soares Marcondes com a rodovia Júlio Busdisk. A dispersão vai ocorrer na avenida Onze de Maio com a avenida da Saudade (Parque do Povo).

São 426 policiais militares de batalhões da região do Comando de Policiamento do Interior 8 e do 8º Baep e 27 policiais do CPTran (Comando de Policiamento de Trânsito), que originalmente atua na capital.

As ações são monitoradas por policiais com câmeras portáteis, drones e pelo helicóptero Águia da PM.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895