Com dois gols de Edenilson, Inter vence o Independiente Medellín e assume liderança na Sul-Americana

Com dois gols de Edenilson, Inter vence o Independiente Medellín e assume liderança na Sul-Americana

Meia, que garante ter sido vítima de injúria racial no sábado, foi protagonista da vitória colorada por 2 a 0 na noite desta terça-feira no Beira-Rio

Correio do Povo

Edenilson marcou duas vezes e garantiu a vitória colorada

publicidade

Em meio aos alertas pelo avanço do ciclone Yakecan no Rio Grande do Sul, o Inter mostrou sua força e venceu o Independiente Medellín por 2 a 0 na noite desta terça-feira, no estádio Beira-Rio, pela fase de grupos da Copa Sul-Americana. Com o resultado, o Colorado assume a liderança da chave E, com nove pontos, e acompanha o duelo entre 9 de Outubro e Guairenã - às 21h30min - para encerrar a rodada isolado na primeira colocação. Para reassumir a ponta, os paraguaios precisam triunfar por até dois gols de diferença. 

O duelo, que correu o risco até de não acontecer em função dos reflexos climáticos, teve um protagonista importante. Após estar envolvido em um suposto caso de injúria racial, o meia Edenilson foi o responsável pelos dois gols - o segundo um golaço - que garantiram o triunfo, um em cada tempo. Na celebração do primeiro, o protesto contra o preconceito, sem camisa, erguendo o punho em riste. Diante dos pedidos dos órgãos públicos para que as pessoas permanecessem em casa em Porto Alegre, o novo Beira-Rio registrou o pior público de sua história: 4.045 torcedores acompanharam o duelo. 

A vitória encerra uma sequência de quatro empates da equipe de Mano Menezes, que segue invicto após sete jogos na casamata. O próximo compromisso será no sábado, às 21h, contra o Cuiabá, no Mato Grosso. 

Edenilson marca e protesta

O ciclone subtropical que avança pelo Rio Grande do Sul nesta terça-feira causou preocupação na prefeitura de Porto Alegre, na direção colorada, e chegou a deixar a realização do jogo desta noite da Copa Sul-Americana em dúvida. No entanto, a Conmebol confirmou a partida e o árbitro Facundo Tello, da Argentina, trilhou o apito às 19h15min. 

Ainda que ambos times precisassem vencer, somente o Inter mostrou ímpeto e qualidade para tal. Desde o primeiro minuto, aliás. Com o meia Maurício na vaga do não inscrito Alan Patrick, o time de Mano Menezes controlou e levou nenhum susto durante os 45 minutos iniciais. Aos 8 minutos, o meia Edenilson obrigou o goleiro Marmolejo a fazer importante defesa e evitar a inauguração do placar. Na sequência, Mauricio achou o ponta Wanderson, que driblou para o meio e soltou a bomba de canhota, levando perigo. 

A pressão colorada e a pouca intensidade colombiana logo levaria o gol. E ele veio aos 20 minutos e com um personagem importante. Envolvido em um suposto caso de racismo no último sábado, Edenilson aproveitou cruzamento do atacante David da esquerda para empurrar a bola para o fundo das redes do goleiro Marmolejo, que nada pôde fazer. Na comemoração, o protesto. Ignorando a noite fria e os ventos do ciclone, o camisa 8 tirou o uniforme, a roupa térmica, e com sua pele preta à vista ergueu o punho em riste em uma imagem que dizia: "Chega de preconceito". 

Os visitantes não se lançaram ao ataque mesmo em desvantagem. Ainda que nitidamente faltasse técnica no ataque adversário, os defensores colorados Vitão e Bruno Méndez venceram a maioria dos duelos e deram enorme segurança para o goleiro Daniel. Aos 34 minutos, quase o segundo. De boa participação, Wanderson deu lindo passe entre a defesa para o lateral Bustos, que na direita, bateu cruzado e com desvio tirando tinta da trave. 

Na única chance efetiva de fato, os colombianos assustaram aos 37 minutos. Em contragolpe, o meia Pineda infiltrou pela direita, driblou bem a marcação e finalizou colocado, assustando Daniel, que acompanhou a bola saindo pela linha de fundo. 

De novo Edenilson

Mano não promoveu alterações no intervalo depois da boa primeira etapa. Depois de 10 minutos em que praticamente nada aconteceu, a noite sorriu novamente para Edenilson. Em um lance de felicidade, o camisa 8 ajeitou a bola na entrada da área e de chapa do pé canhoto colocou na gaveta. Um golaço, do dono da partida. A vantagem deixou o Inter solto em campo e com liberdade para buscar lances. Foi possível até, rodar os atletas. Aos 20, Alemão e Liziero entraram nas vagas de David e De Pena. 

A intenção do técnico colorado de "preservar" o time foi avançando conforme o cronômetro rodava e os colombianos em nada asssutavam. Aos 25, troca dupla nas laterais: Bustos e Renê saíram para entradas de Heitor e Moisés. O Inter seguiu dominando, trocando passes e administrando a vantagem. Aos 35, quase que Wanderson, de atuação intensa e alta participação, deixou o seu e ampliou o score. À dribles, o jogador entrou na zaga colombiana e soltou a bomba para defesa esquisita do goleiro Marmolejo. 

Aos 36, foi a vez de Estevão ganhar minutos em campo. Ele entrou na vaga de Mauricio, de discreta partida. O técnico Julio Comesãna tentou, com trocas mudar o cenário da partida. Entretanto, isso pouco representou dificuldade ao Inter. Quem estava perto do gol era o Colorado. O goleiro Marmolejo brilhou aos 40. Estevão finalizou bonito e ele catou. Na sequência, de cara com Bruno Méndez, ele salvou firme cabeceio. O ritmo reduziu bastante no final da partida e o Colorado administrou sem problemas o 2 a 0. 

Copa Sul-Americana - 5ª rodada do Grupo E

Inter 2 

Daniel; Fabricio Bustos (Heitor), Bruno Méndez, Vitão e Renê (Moisés); Rodrigo Dourado, Edenilson, De Pena (Liziero) e Maurício (Estevão); Wanderson e David (Alemão). Técnico: Mano Menezes.

Independiente Medellín 0 

Marmolejo; Arboleda, Víctor Moreno, Cadavid e Gómez (Pardo); Adrián Arregui; Juan Díaz (Castrillon), David Mosquera, Pineda (Juan Cuesta) e Vladimir Hernández (Ricaurte); Luciano Pons (Cambindo). Técnico: Julio Comesaña.

Gols: Edenilson (20min/1T° / 11min/2T°)
Cartões amarelos: Edenilson (Inter) Arboleda (Medellín)
Árbitro: Facundo Tello (ARG - Fifa)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky e Facundo Rodríguez (ARG - Fifa)
Data e hora: 17 de maio, terça-feira, às 19h15
Local: estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS) 
Público: 4.045 torcedores. 

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895