Inter valoriza semana cheia e descanso psicológico após sequência dura no Brasileirão

Inter valoriza semana cheia e descanso psicológico após sequência dura no Brasileirão

Aguirre afirmou que recuo do Colorado durante jogos é uma das estratégias para atacar

Correio do Povo

Inter valoriza semana cheia e descanso psicológico após sequência dura no Brasileirão

publicidade

O Inter voltará a ter a semana cheia de trabalhos antes do próximo compromisso diante do São Paulo, agendado para as 18h15min de domingo, no Morumbi. Após o empate em 2 a 2 com o Corinthians, o técnico Diego Aguirre afirmou que o período sem partidas na quarta ou no domingo aparece num momento em que a equipe precisa se reencontrar com a vitória. 

"Agora a semana cheia nos dar um descanso, não somente físico, como também psicológico porque há muita pressão, muitos jogos, muitos treinos. Vamos poder recompor a equipe e nos preparar para ganhar a próxima partida. Tivemos muitos jogadores machucados, atletas com cartão. Estávamos precisando desta semana cheia", disse em entrevista coletiva. 

Veja Também

O desvio que o Inter tomou com dois empates em sequência não prejudicou totalmente o time na luta pelo G4. Na avaliação de Aguirre, a equipe ainda tem "lenha para queimar" e espaço para melhora. "Não acho que existam times com uma qualidade muito superior. Temos um bom grupo e um bom time. Quero um Inter protagonista, com mentalidade ganhadora. O problema é que acontecem algumas coisas diferentes. Vínhamos de cinco vitórias e agora tivemos dois empates ruins. É necessário olhar para trás e pegar essa experiência para rapidamente melhorar e retornar aos caminhos da vitória", explicou. 

Aguirre descartou que oriente os atletas a recuarem quando a equipe faz um gol ou sai na frente do placar. "Não é uma orientação tática, nem técnica. Isso acontece com qualquer time que abra o placar. O Corinthians fez isso quando esteve na frente. Acho que isso acontece até de forma inconsciente. Eu gostaria que o time fosse mais criativo e buscasse maior diferença no placar. Somos um pouco mais defensivos como estratégia para atacar. E isso faz parte", resumiu. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895