Torcedores protestam na frente do hotel da concentração do Inter

Torcedores protestam na frente do hotel da concentração do Inter

Jogadores foram xingados na entrada do ônibus e durante o trajeto da delegação até o estádio Beira-Rio

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Torcedores do Inter foram até a frente do hotel da concentração para protestar contra jogadores e dirigentes pelo desempenho ruim na temporada

publicidade

Parte da torcida do Inter voltou a protestar contra o time e a direção na saída da delegação do hotel que serve de concentração para o estádio Beira-Rio, onde enfrentará o Cuiabá, a partir das 20h. Segundo o repórter Bruno Ravazzolli, da Rádio Guaíba, inicialmente, cerca de 50 torcedores se reuniram no canteiro central da avenida Borges de Medeiros e na calçada no sentido centro / zona Sul para xingar os atletas e dirigentes. Na sequência, mais 50 chegaram ao local e engrossaram a manifestação.

“Não sejam mercenários”, “Fora João Patrício (Herrmann, vice de futebol), “Vergonha, vergonha, time sem vergonha” e “...tem que ter raça pra jogar no Beira-Rio” foram alguns dos cânticos que os torcedores entoaram na frente da concentração do Inter.

Sob forte presença de policiais da Brigada Militar, que usaram gás de pimenta e escudos para afastar os protestantes, o elenco entrou no ônibus que os lavaram para o Beira-Rio. O volante Rodrigo Dourado e o atacante Thiago Galhardo, foram os jogadores que receberam mais apupos dos revoltados torcedores.

Após todo o elenco, comissão técnica e dirigentes entrarem no ônibus, a delegação tomou o rumo do estádio. Durante o trajeto foram registrados rojões. Latas também foram arremessadas na direção do veículo.

O Inter é o 14º colocado do Brasileirão com 14 pontos, três a mais que o São Paulo, primeiro clube na zona de rebaixamento. Além do péssimo momento na principal competição nacional, o Colorado perdeu o Gauchão para o tradicional adversário, o Grêmio, e acabou desclassificado da Libertadores e Copa do Brasil.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895