Inter espera oferta mais alta por Yuri Alberto

Inter espera oferta mais alta por Yuri Alberto

Presidente Alessandro Barcellos admitiu que recusou oferta de R$ 50 milhões pelo centroavante

Fabrício Falkowski

Presidente Alessandro Barcellos admitiu que recusou oferta de R$ 50 milhões pelo centroavante

publicidade

Já que o número de associados não para de cair e as premiações previstas pelo avanço de fase na Copa do Brasil e na Copa Libertadores da América não entrarão mais, a saúde financeira do Inter depende, cada vez mais, da venda de jogadores. Recentemente, o presidente Alessandro Barcellos garantiu que, após alcançar os R$ 90 milhões previstos no orçamento com esse tipo de negócio, buscaria outras alternativas para aplacar o déficit do clube, mas essa posição pode ser abandonada. A bola da vez é Yuri Alberto.

O centroavante colorado, mesmo sem passar por sua melhor fase,éo jogador mais valorizado do elenco. Ele tem apenas 19 anos e atua na posição mais escassa e valorizada do futebol. Além disso, reúne as características pretendidas pelos grandes clubes europeus para um atacante. O próprio Barcellos admitiu que já recusou oferta de R$ 50 milhões pelo jogador.

A proposta foi trazida ao Inter pelo agente André Cury, que representa Yuri Alberto. Barcellos não revelou o clube, nem o empresário. Porém, Barcellos já disse que pretende receber uma quantia bem maior pelo jogador.

“Por esse valor, não vai sair negócio. Já avisei o empresário. Trata-se de um centroavante diferenciado, importante para o time. Quem quiser levá-lo, terá que pagar mais”, observa.

Yuri Alberto foi contratado em agosto do ano passado, quando terminou o contrato dele com o Santos. O Inter, exatamente como manda a lei, formalizou proposta ao clube e para o jogador. Após um período de indefinição, os dirigentes paulistas acabaram aceitando a oferta colorada, que foi de R$ 10 milhões pagos de forma parcelada. Ou seja, Barcellos já disse não para uma oferta cinco vezes maior que o valor investido em sua contratação.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895