Gerson acusa Ramírez de racismo durante partida entre Flamengo e Bahia
patrocinado por

Gerson acusa Ramírez de racismo durante partida entre Flamengo e Bahia

Após o jogo, clubes da Série A repudiram episódio e manifestaram apoio ao atleta

AE

Lance ocorreu no segundo tempo da partida

publicidade

Mais uma cena lamentável de discriminação racial para manchar o futebol brasileiro. O meia Gerson, do Flamengo, deixou o gramado do Maracanã indignado e revelando que foi alvo de racismo do colombiano Ramirez, do Bahia.

O lance ocorreu após um gol do Bahia. O atacante colombiano teria "provocado" o flamenguista e usado injúria racial. Na hora do ocorrido, Gerson ficou muito indignado e queria tirar satisfação, o que gerou um dos tantos atritos da partida.

"Quero falar uma coisa: tenho muitos jogos como profissional e nunca vim falar nada na imprensa porque nunca sofri esse preconceito. Quando tomamos um gol, o Bruno Henrique ia chutar uma bola, o Ramirez reclamou e fui falar com ele, que disse: "Cala a boca, negro".

A bronca de Gerson acabou ocasionando um bate-boca com Mano Menezes. O técnico defendeu seu jogador e os microfones da transmissão de tevê captaram ele dizendo que o colombiano era "novo e ia aprender" e também reprovando a atitude.

"O Mano precisa aprender a respeitar as pessoas", desabafou Gerson, que mandou o técnico "fazer o seu trabalho" e ainda fez o gesto tradicional do "fala muito" em direção ao banco de reservas do Bahia.

A arbitragem não flagrou o lance e após muita discussão, a bola voltou a rolar. João Gomes e Natan foram ao banco do Bahia reclamar com Mano e reprovar o ato de racismo.

O lance inflamou os jogadores do Flamengo em campo. E o motivaram a buscar o 4 a 3. No fim, a vibração era enorme a cada lance ganho na bola.

Após a partida, o meio-campista publicou um comunicado nas redes sociais, ainda indignado com a injúria racial sofrida e garantiu que não iria "parar com sua luta". 

Diversos clubes da Série A também se manifestaram nas redes sociais repudiando o episódio e declarando apoio ao atleta do Flamengo.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895