Grêmio vence Inter por 1 a 0 na Libertadores e chega a 10º Gre-Nal invicto

Grêmio vence Inter por 1 a 0 na Libertadores e chega a 10º Gre-Nal invicto

Pepê marcou o único gol na vitória do Tricolor, que agora divide com o rival a liderança do grupo E da competição

Correio do Povo

Grêmio venceu Gre-Nal por 1 a 0, com gol marcado por Pepê

publicidade

O Gre-Nal da Libertadores colocou frente a frente dois times em momentos distintos e tratou de embaralhar a trajetória de ambos. O Inter, líder da chave, poderia encaminhar a classificação. Já o Grêmio entrou em campo pressionado após má atuação contra a Católica. No entanto, nada disso entrou em campo. O Tricolor fez valer a superioridade recente em clássicos: jogou melhor que o Inter no Beira-Rio, impôs seu jogo e venceu por 1 a 0 na noite desta quarta-feira. Agora são 10 jogos seguidos sem perder para o rival.  

O único gol do jogo foi marcado por Pepê. Na segunda etapa, Orejuela fez boa jogada e achou o atacante, que bateu no canto, sem chances para Marcelo Lomba, para definir o importante resultado a favor do Tricolor. 

Com o resultado, o Tricolor empatou com o Inter, e agora os dois lideram a chave E da competição, com sete pontos cada. O Inter leva vantagem e lidera por conta do saldo de gols. Na quinta rodada do grupo E da Libertadores, o Grêmio encara a Universidad Católica, na Arena, na próxima terça-feira, às 19h15min. Mais tarde, o Colorado enfrenta o América de Cáli, às 21h30min, no Pascual Guerrero, na Colômbia.

Pelo Brasileirão, o Inter entra em campo no próximo sábado, às 19h, para enfrentar o São Paulo, no Beira-Rio. O Grêmio joga no mesmo dia, um pouco mais tarde, às 21h, quando enfrenta o Atlético-MG, no Mineirão.

Grêmio joga melhor, mas não chega ao gol 

O Inter teve problemas para escalar o time. A confirmação de Uendel com Covid-19 horas antes da partida fez com que Coudet colocasse Matheus Jussa na função de lateral esquerdo. No meio-campo, optou por Musto junto com Rodrigo Lindoso. 

Renato também encarou dificuldades na formatação da equipe. Geromel não se recuperou e, na zaga, Rodrigues iniciou ao lado de Kannemann. Na direita, Victor Ferraz foi preterido para a manutenção de Orejuela no time. Assim como ocorreu diante do Palmeiras, o Tricolor inicou com três volantes: Lucas Silva, Darlan e Matheus Henrique.

Apesar de jogar fora de casa, foi o Grêmio quem começou se impondo no clássico. O Tricolor manteve a bola e, ainda que sem muita efetividade na hora de criar suas chances, foi mais agressivo nos minutos iniciais. Contou especialmente com uma boa atuação de Lucas Silva na primeira meia hora de partida, contribuindo bastante na marcação e se movimentando para ocupar os espaços no ataque, dando opção de passe para os companheiros. Orejuela também levou vantagem sobre Matheus Jussa em várias oportunidades. 

A superioridade só se traduziu em chance de marcar aos 27 minutos da primeira etapa. Marcando pressão na saída de bola do Inter, Pepê roubou bola de Saravia pelo lado esquerdo de ataque. Ele limpou a marcação do próprio lateral e achou passe curto para Alisson. O meia recebeu e bateu cruzado, forte, e a bola passou a esquerda de Marcelo Lomba, levando perigo para a meta colorada. 

O Inter adotou uma postura excessivamente defensiva no primeiro tempo do clássico Gre-Nal. No ataque, não criou quase nada, a não ser uma bola em que Marcos Guilherme levou vantagem sobre Rodrigues e cruzou para Galhardo cabecear sem perigo. Já o Grêmio ainda teve mais uma chance, com Orejuela, um pouco antes do intervalo. No entanto, a finalização passou longe do gol, e o primeiro tempo acabou empatado em 0 a 0. 

Pepê marca no segundo tempo e decide

O Inter melhorou no início da etapa final. Manteve a posse de bola e, desta vez, conseguiu agredir o Grêmio, empurrando o Tricolor em seu próprio campo. Aos 12 minutos, após erro de passe de Matheus Henrique no meio campo, o Colorado puxou contra-ataque. A bola invertida da direita para a esquerda achou Boschilia. Ele cruzou na cabeça de Thiago Galhardo, que testou para baixo, obrigando Vanderlei uma defesa esquisita, mandando a bola para escanteio. 

Mas o Grêmio voltou a equilibrar as ações. Novamente explorando as costas de Matheus Jussa, que não fez bom clássico Gre-Nal, o Tricolor voltou a criar. Diego Souza recebeu na intermediária de ataque e fez bem o pivô. Girou e acionou Pepê na ponta direita, que disparou em velocidade e invadiu a área. Marcelo Lomba saiu, e o atacante tentou de cavadinha. Ela passou muito perto, com muito perigo, mas percorreu a extensão da área e se perdeu pela linha de fundo. 

E a superioridade se transformou em gol para o Grêmio aos 29 minutos da etapa complementar. Em boa jogada de Orejuela, um dos destaques do Grêmio na partida, ele levou vantagem novamente sobre Matheus Jussa. Limpou a marcação e achou Pepê na intermediária esquerda. Ele ajeitou, trouxe a bola para o meio e bateu colocado, no canto esquerdo, sem chances para Marcelo Lomba, para fazer 1 a 0. 

O técnico Eduardo Coudet sentiu o golpe. Precisou corrigir e lançou a campo os argentinos D’Alessandro e Leandro Fernández. A equipe melhorou, e chegou até a criar chances, especialmente com o volante Musto: primeiro de cabeça e depois em finalização de fora da área. 

No último lance da partida, Orejuela ainda teve a chance de ampliar. Ele foi acionado na direita, em contragolpe, cortou para o meio da área e chutou forte, mas errou o alvo. A partida acabou mesmo em 1 a 0, com vitória Tricolor no Beira-Rio pela Libertadores.

Copa Libertadores - 4ª rodada 

Inter 0

Lomba; Saravia, Zé Gabriel, Victor Cuesta e Matheus Jussa; Musto, Marcos Guilherme (Leandro Fernández), Lindoso (D'Alessandro) e Boschilia; Thiago Galhardo e Abel Hernández. Técnico: Eduardo Coudet

Grêmio 1 

Vanderlei; Orejuela (Ruan), Rodrigues, Kannemann e Cortez; Lucas Silva, Matheus Henrique, Darlan (Robinho), Alisson (Gui Azevedo) e Pepê (Luiz Fernando); Diego Souza (Isaque). Técnico: Renato Portaluppi

Gols: Pepê (29/1T)

Cartões amarelos: Leandro Fernández e Lindoso (Inter); Lucas Silva (Grêmio)

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895